google.com, pub-2858419703657035, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Rádio Terra Fm

Radio Terra Fm

Current track

Title

Artist

Background

Nego Bala dispara álbum ‘Da Boca do Lixo’ com músicas que inventariam as batalhas e os sonhos do MC paulistano

Written by on 25 de novembro de 2021

 

Foto: Larissa Zaidan / Divulgação

Assim como Elza Soares, o cantor e compositor Nego Bala é duro na queda. Filho de mãe usuária de crack e de pai trabalhador, o paulistano Marcelo Abdinego Justino Generoso se blindou na rua, viveu na região conhecida como Boca do Lixo (e depois apelidada de Cracolândia), passou pela Fundação Casa – instituição de reabilitação criada para dar tratamento socioeducativo a menores adolescentes da cidade de São Paulo (SP) – e esteve preso quando tinha 19 anos por ter se envolvido com drogas.

Atualmente com 23 anos, Nego Bala celebra a liberdade e a resistência com a edição do primeiro álbum, Da Boca do Lixo, disparado ao meio-dia desta quarta-feira, 24 de novembro.

Com nove músicas autorais, o disco Da Boca do Lixo inventaria as batalhas, sonhos e vitórias desse artista que se percebeu MC nas quebradas do universo paulistano de hip hop quando tinha 10 anos e improvisou a letra do que viria a ser Diumjeitodiferent, uma das músicas do álbum.

Aos 12 anos, o futuro rapper sentiu sopro de inspiração chegar em forma de melodia, em momento reflexivo na Fundação Casa, onde chegou a fazer curso de poesia. Foi quando compôs Sonho, cantarolando a letra baixinho para reter os versos na memória.

 

Passada cerca de uma década, Sonho ganha o mundo no álbum Da Boca do Lixo em gravação feita por Nego Bala com ninguém menos do que Elza Soares. Já Anjo é composição feita pelo artista aos 13 anos, quando visitava a irmã.

Outras músicas do disco álbum Da Boca do Lixo vieram à mente naturalmente inquieta do artista quando ele estava na prisão, casos de Buraco no céu, de Cifrão in pé e de Paradoxo.

A primeira, Buraco no céu, veio de improviso em momento depressivo de Nego Bala e acabou se tornando o primeiro single do artista, lançado em novembro de 2018. A segunda, Cifrão in pé, foi feita no pátio da prisão e gerou o segundo single, editado em junho de 2019. Paradoxo surgiu dentro da cela.

 

Já Som de preto foi criada com o artista já em liberdade, de madrugada, no estúdio com a batida do boom bap e a letra escrita em freestyle.

Na música-título Da Boca do Lixo, Nego Bala prega resiliência com a moral de quem venceu as duras batalhas da vida para poder disparar o primeiro álbum, realizando um sonho.

 

 

Por G1.

Tagged as

Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *