Notícias

Cavalhadas de Pirenópolis são marcadas para junho após interdição do Cavalhódromo

today13 de março de 2022 3

Fundo
share close

Depois de dois anos de ausência devido à pandemia, as Cavalhadas de Pirenópolis voltam este ano. A festa popular será realizada nos dias 5, 6 e 7 de junho em um novo local: o Módulo Esportivo. A decisão foi tomada durante reunião realizada no Cavalhódromo do município pelo secretário de Cultura do Estado de Goiás, César Moura, com o secretário de Cultura de Pirenópolis, Ronaldo Félix, representantes do circuito das Cavalhadas e comunidade.

O Cavalhódromo do município, que abrigava o evento, está interditado pelo Corpo de Bombeiros desde o ano passado. Laudo técnico da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) também apontou que o local tem problemas estruturais e não poderá abrigar a festa.

A equipe da Secult Goiás deverá iniciar na próxima semana os trabalhos para a reforma e reestruturação do espaço. “Como não teremos tempo hábil, este ano será no Módulo Esportivo e, no ano que vem, no Cavalhódromo”, garantiu César Moura.

Cavalhadas são realizadas em Goiás há 200 anos

As Cavalhadas são celebrações que fazem parte da Festa do Divino Espírito Santo. Inspiradas nas tradições de Portugal e da Espanha na Idade Média, elas ocorrem há mais de 200 anos em Goiás e são uma demonstração de religiosidade e cultura, e que ainda fomenta o turismo e a economia local.

O cenário consiste em uma representação das batalhas entre cristãos e mouros que ocorreram durante a ocupação moura na Península Ibérica (século IX a século XV).

São dois exércitos com 12 cavaleiros cada, que durante três dias se apresentam, encenando a luta, ricamente ornada e com belíssimas coreografias. Junto a esta manifestação, há a presença dos mascarados, personagens incontáveis que se vestem com máscaras e saem às ruas, a cavalo ou a pé, fazendo algazarras.

Por Mais Goiás

Escrito por admradioterra

Rate it

Post anterior

Notícias

Perita baleada no peito, em Caldas Novas (GO), planejou próprio atentado, diz polícia

A perita criminal e chefe do Núcleo de Polícia Científica (SPTC), Káthia Mendes, confessou o próprio atentado, em Caldas Novas,  após investigação da Polícia Civil.  De acordo com a PC , foi possível chegar a conclusão após um ex servidor que trabalhava com ela dizer que foi responsável por atirar contra a mulher a pedido dela. A perita estava em seu carro no momento em que foi atingida, segundo a Superintendência da […]

today12 de março de 2022 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


0%